“Quantas pessoas fazem você se sentir, raro, puro e especial? Quantas pessoas fazem você se sentir extraordinário?”
Marley & Eu.
“Deus é tão generoso que te dá a liberdade de plantar o que quiser. Mas Ele é tão justo, que você colhe exatamente o que plantou.”
Desconhecido.
“Entenda,meu bem. Eu só não quero seguir em frente sem você.”
entre-as-estrelas 
“Por mais que eu seja meio ácida e aparentemente forte feito rocha,as coisas não são assim,John. Isso é só como uma cápsula protetora na qual me escondo por sentir medo. Sim..John,medos são necessários. Afinal,eles nos impedem de fazer muitas coisas por aí. Porém,esse medo não é normal,entende? Esse medo de perdê-lo. É como se eu fosse um feto,e estivessem me retirando do útero de mamãe. Mas ele não entende,John. Ele acha que eu sou como essas palhaças que o feriram. Feri-lo? Isso é tudo que eu tento evitar. E como toda ação gera reação,acabo ferindo a mim mesma.”
entre-as-estrelas 
“Esse meu cinismo é ficcional. Não sou nada disso. Esse meu orgulho, essa minha frieza, esse meu jeito seco e mórbido é só ostentação. Sou fraca e covarde, covarde de mais para demonstrar sentir qualquer coisa além de indiferença, mas eu sinto. Meus sentimentos me sufocam e degolam. Sinto de mais. Sinto até mais do que deveria sentir. Esse meu falso orgulho é muralha, não deixa críticas alheias me atingirem, mas elas não me protegem de meu interior e meu interior está passando por uma guerra civil. Olhe para mim com está mascara de quem não se importa com nada. Eu me importo. As pessoas pensam que não, que a muralha não pode ser arranhada e atiram sem pudor em minha direção, fazem buracos em mim, minha estrutura treme, as barreiras se rompem, meu interior fica alagado e meu exterior tão maltratado tapa os buracos e não deixa ninguém olhar para dentro. Todos se afastem. Sou uma fortaleza de um ser só. Por fora está tudo bem, mas aqui dentro tudo queima.”
Nathalia Goulart,goteira.
“Porque esse coração já deixou de sentir há muito tempo, tudo aqui é oco.”
Antropofobia.

mists